Edilson Ferreira solicita a implantação do programa Patrulha Maria da Penha em Lauro de Freitas

A Patrulha Maria da Penha já é realidade em algumas cidades do Brasil, sendo Vitória (ES) e Porto Alegre (RS) umas das primeiras, para acompanhar os casos de violência doméstica e o cumprimento das medidas protetivas. Cada patrulha conta com uma viatura com identificação própria, e é composta por uma equipe de dois homens e duas mulheres para que as vítimas se sintam mais acolhidas para relatar o ocorrido, as rondas são feitas tanto durante o dia, quanto a noite.
Diante disso, o vereador Edilson Ferreira solicitou na sessão ordinária desta terça-feira (12) que a prefeita Moema Gramacho adote medidas necessárias para a implantação do programa Patrulha Maria da Penha em Lauro de Freitas, reiterando indicações diversas que o vereador vem fazendo desde 2013.
De acordo com o vereador, além da patrulha periódica, as vítimas recebem um dispositivo chamado de botão do pânico, para ser utilizado ao se sentir ameaçada pelo agressor. O aparelho deve ser pressionado por alguns segundos para ser acionado, medida que evita o toque acidental. Imediatamente após a ativação do aparelho, a central de monitoramento recebe via GPS as coordenadas exatas do local onde o botão foi acionado, inicia-se a gravação do áudio ambiente que é armazenada em um banco de dados à disposição da justiça, ao mesmo tempo em que é enviada a Patrulha Maria da Penha para o efetivo atendimento à vítima.
"Solicito o funcionamento deste serviço em nossa cidade, certo de que tanto o Poder Público quanto a população não aceitam mais este ciclo cultural negativo", ressaltou Edilson.

NOTÍCIAS NO E-MAIL

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Mais lidas

Instagram