Pedágio: Moradores cobram cumprimento de acordo feito com concessionária

Prefeita Moema Gramacho na comunidade | Foto João Raimundo | 

As comunidades de Areia Branca, Capelão e Jambeiro, atingidas pela construção do pedágio BA 526 (CIA - Aeroporto), cobraram o cumprimento de pontos do acordo feito com a Concessionária Bahia Norte (CBN), durante  reunião realizada na noite desta segunda-feira (17), na Administração Regional de Areia Branca (AR). 

Além da correção das ruas danificadas na construção, contrapartida social e isenção dos moradores do Capelão e Areia Branca, e construção de passarelas antes do fechamento das vias são alguns dos pontos acordados. 

A empresa descumpriu o combinado, causando transtornos para a população que cobra soluções, juntamente com a Prefeitura de Lauro de Freitas.

“A população está mais participativa e atenta ao que acontece”, constata Derivaldo Correia, 60 anos. Morador do município há 30 anos, ele aposta no diálogo e no empenho da prefeita Moema Gramacho na busca de uma solução. 

Com o fechamento das vias e sem passarelas, os pedestres estão com dificuldades na travessia. Os moradores ainda reclamam de desinformação no cadastramento da isenção dos veículos. Moema, que desde o início da obra está engajada na resolução dos problemas, já se reuniu com o vice-governador da Bahia Otto Alencar, com o secretário da Casa Civil Rui Costa e com a concessionária diversas vezes.

“Não podemos permitir essa atitude. As irregularidades causam risco à vida das pessoas. A preocupação tem que ser para quem usa carro, sem esquecer os que andam a pé, pegam ônibus e se locomovem com carrinho de mão também”, frisa Moema.

As comunidades aprovaram a construção da passarela provisória e um ponto de ônibus com sinalização clara e de comum conhecimento da população. A prefeita buscou alternativas para atender às reivindicações neste primeiro momento, enquanto as medidas definitivas são concluídas. 

“Sabemos que a construção de uma passarela demanda tempo, mas não podemos esperar. A situação é grave e urgente, não queremos que um acidente aconteça ali”, teme a prefeita. Uma nova reunião já ficou agendada entre a Prefeitura e as comunidades de Areia Branca, Capelão e Jambeiro para a apresentação do que foi definido. A exposição será feita pela própria empresa, a CBN.

A moradora Dheise Silva, 33 anos, aguarda soluções. “Nossa comunidade se fez presente para ter voz. Esperamos que na próximo encontro tenhamos algo mais concreto”. Maria Damaceno, 34 anos, crê em um resultado positivo. “Vamos aguardar a empresa semana que vem. Acredito que dará tudo certo e as condições da nossa comunidade vai melhorar”. Quem tiver qualquer problema quanto o cadastramento para a isenção do pedágio deve se dirigir à Administração Regional de Areia Branca (AR) e relatar a dificuldade encontrada.
Informações ASCOM-PMLF

NOTÍCIAS NO E-MAIL

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Mais lidas

Instagram