Em Lauro de Freitas vereador solicita o aumento de linhas de ônibus via aeroporto

Entrada do Aeroporto Internacional Dois de Julho - Google Imagens 
Durante sessão legislativa desta quinta-feira (10), o vereador Edilson Ferreira cobrou providencias do Poder Executivo Municipal junto a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (AGERBA) a reprogramação do itinerário de algumas linhas intermunicipais sentido Salvador x Lauro de Freitas via aeroporto.


A proposta baseia-se em diversas reclamações feitas por moradores da cidade, que têm enfrentado inúmeras dificuldades com a pequena quantidade de linhas que fazem este percurso.


A maioria das linhas de transporte coletivo intermunicipal com destino a Lauro de Freitas passa em frente à entrada do Aeroporto Internacional Dois de Julho situada na Estrada do Coco quilômetro zero, porém, poucas destas chegam a entrar em suas instalações, e pela inconveniência dos horários escassos muita gente fica prejudicada.


Segundo Edilson, a distância entre os pontos de parada situados na entrada desse aeroporto é superior a um quilômetro.Diariamente é grande o número de pessoas que fazem este percurso á pé, normalmente são pessoas que trabalham no local ou que vão viajar. O fato é este é um percurso que tende a se tornar perigoso por se tratar de um local que propicia a ação de criminosos em qualquer horário, inclusive, não são poucas as ocorrências de assaltos na área do trajeto. Por outro lado o ato de tentar fugir dos riscos pode se tornar caro para muita gente, principalmente para os trabalhadores, que acabam comprometendo parte do salário com transportes alternativos mais caros.


- Algumas pessoas me procuraram para contar a situação, e relataram que a alternativa mais em conta encontrada é o serviço de moto-táxi que cobra no mínimo uma tarifa de R$ 5,00, valor cobrado geralmente para clientes que utilizam o serviço com mais frequência, e que naturalmente tende a aumentar dependendo da distância, horário etc - explanou.


O vereador concluiu seu pronunciamento afirmando que, muitas destas pessoas trabalham todos os dias inclusive aos domingos e em feriados, caso este custo considerado mínimo se repita pelo menos duas vezes por dia, significa que nem o benefício do vale-transporte dará conta do deslocamento mensal do funcionário para o trabalho. Já a tarifa atual de ônibus que fazem este percurso custa R$ 2,50. Após ser aprovado pela Câmara Municipal o projeto seguiu para apreciação do Poder Executivo Municipal e da AGERBA.

NOTÍCIAS NO E-MAIL

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Mais lidas

Instagram