Agentes de trânsito passam a emitir multa em Lauro de Freitas


A Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte de Lauro de Freitas (SMTT) iniciou a campanha “Mas a Vida Vale Mais”, visando conscientizar a população para os riscos ao volante.
A função de multar condutores infratores, antes restrita à Polícia Militar, agora passa a ser exercita também pelos agentes de trânsito da SMTT. A multa não é  bem vinda por muitos, no entanto, é um meio de garantir a melhor funcionalidade possível do trânsito em nossa cidade, uma vez que nem todos respeitam as leis de trânsito de outra forma. A campanha conta com outdoors, faixas, panfletos, banners e spots para carro de som.
A gestão do trânsito em Lauro de Freitas foi municipalizada em 2010, mas a administração local priorizou inicialmente a conscientização. Para o secretário da SMTT, Abraão Reis, o poder de notificar vai facilitar o trabalho dos agentes que “eram afrontados por parte de alguns motoristas e agora terão mais autonomia”. Segundo o secretário, mesmo com a ampliação do poder dos agentes de trânsito, a SMTT continuará agindo em parceria com as polícias Militar e Rodoviária.
Para Elizur Soares diretor da Divisão de Educação da SMTT, a aplicação de multa pelos agentes da SMTT vai ajudar na educação dos infratores. “Infelizmente muitos só aprendem quando sentem no bolso”. O departamento realizou palestras em escolas das redes municipal, estadual e particular. Também realizou por volta de 100 blitz educativas, nas quais se verificou a diminuição das irregularidades no período de dois anos das ações. “Cerca de 80% dos carros que parávamos tinha alguma irregularidade. Hoje este número gira em torno de 40% e com as multas devem diminuir ainda mais”.
Tecnologia – Para autuação, os agentes terão apoio de tecnologia de ponta. Através de um computador de mão, poderão ser acessados os artigos do Código de Trânsito e ao mesmo tempo registrar a infração diretamente no sistema interligado ao DETRAN-BA. O equipamento indicará a situação do veículo, registra imagem, tem GPS e funciona como celular comum para comunicação interna. Além de reduzir o custo operacional em 40%, ele evita equívocos de caligrafia do sistema comum, o que inviabiliza a multa.
Com o Palm, o agente ainda pode enviar informações sobre o fluxo das vias ou de possível acidente à SMTT, que também receberá relatório diário da atuação dos agentes. As duas vias dos autos serão impressas na hora e não será possível cancelar a notificação. Inicialmente, a prefeitura contratou 12 unidades do equipamento. A SMTT conta, ainda, com o apoio de 45 câmeras do sistema de videomonitoramento municipal.


Com informações da Agenda Lauro

NOTÍCIAS NO E-MAIL

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Mais lidas

Instagram