Assembleia dos trabalhadores em educação aprova estado de greve


Por unanimidade, os trabalhadores em educação do município de Lauro de Freitas aprovaram, na manhã desta segunda-feira, 02, estado de greve e paralisação na próxima sexta-feira, 06, seguida de concentração e manifestação, às 15h, no Centro de Cultura de Portão, quando acontecerá nova reunião de negociação salarial.

A categoria reivindica do governo o cumprimento, na íntegra, da Lei do Piso Salarial Profissional Nacional, que teve seu julgamento encerrado na última quinta-feira, 27/04, e que considerou a ADI 4167 improcedente e a Lei integralmente constitucional. Além disso, os profissionais da educação lutam por melhores condições nas escolas e de trabalho, auxílio alimentação para os demais trabalhadores em educação que hoje laboram 40h, concurso público, plano de carreira para os funcionários de escola e um plano de saúde digno de um trabalhador.

A entidade de classe e os trabalhadores entenderam que, uma vez que o governo sinalizou, na última reunião, 28/04, que cumpriria rigorosamente a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), e que no dia 06/05 daria uma resposta definitiva a respeito do assunto, poderia esperar a resposta do Poder Executivo antes de deflagrar a greve.

Diante disso, se na próxima reunião a prefeitura não trouxer uma proposta satisfatória aos trabalhadores em educação, a categoria deflagrará GREVE POR TEMPO INDETERMINADO.


Informações ASPROLF Imprensa

NOTÍCIAS NO E-MAIL

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Mais lidas

Instagram