SERVIDORES DO SAMU TENTARÃO AJUDA COM MINISTRO


Sem ver evolução nas negociações para evitar que se inicie a greve da categoria, marcada para o dia 23 deste mês, os profissionais que trabalham no do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) apelarão para o ministro da Saúde, José Padilha. Eles aproveitam que o gestor virá a Salvador nesta sexta-feira (18) justamente para entregar ambulâncias para a Samu de prefeituras do interior do estado. Na capital, com salários atrasados e equipe reduzida pela metade, os profissionais não vislumbram outra alternativa se não parar as atividades, o que prejudicaria cerca de 400 atendimentos de urgência prestados diariamente. Entre as reivindicações que serão apresentadas a Padilha, está reajuste salarial e efetivação dos cerca de 850 profissionais que atuam com contratos Reda (temporários) há mais de cinco anos (irregularmente, pois contrato é de dois anos, renovável por mais dois), além de pedirem concurso público. Das 71 ambulâncias de Salvador, apenas 31 estão operando. Informações do A Tarde

NOTÍCIAS NO E-MAIL

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Mais lidas

Instagram