Tarifa de água deve aumentar 33,3% nos próximos 4 anos


A Empresa Baiana de Água e Saneamento (Embasa) definiu um planejamento que deverá resultar num reajuste de 33,3% na conta de água nos próximos quatro anos. A meta é engordar os caixas da empresa para investir pesado em água e saneamento, com o objetivo de universalizar o acesso no Estado. O planejamento faz parte do plano de Revisão Tarifária Extraordinária da Embasa, que está sendo discutido na Comissão de Regulação dos Serviços Públicos de Saneamento Básico da Bahia (Coresab).
Para este ano, o reajuste proposto pela Embasa foi de 8,5% para as famílias que pagam a tarifa social, específica para as residências que recebem benefício do Bolsa Família e a tarifa intermediária, para famílias com renda entre zero e cinco salários mínimos que estão fora do programa. Na tarifa normal, o aumento na conta de água deverá ficar em 13,8%. 

Para as famílias que gastam mais de 10 mil litros de água por mês, a cobrança passa a ser escalonada, de forma a evitar o desperdício. “Quem gastar mais, vai pagar mais”, avisa o presidente da Embasa, Abelardo Oliveira. Cerca  de 60% dos consumidores estão enquadrados nas tarifas social e intermediária e, por isso, terão um reajuste médio de 8,65%.

Na avaliação de Raimundo Filgueiras, comissário-geral da Coresab, a cobrança, além de fornecer os recursos necessários à ampliação do abastecimento, será educativa para o consumidor. “As pessoas procurarão reduzir o desperdício de água, já que isso significará mais gastos”, prevê o comissário.
Mesmo com o valor do aumento praticamente selado, Raimundo Filgueiras explica que a Coresab vai avaliar a pertinência do reajuste e divulgar o valor oficial até a próxima sexta-feira, 25.
A  Embasa atende hoje 11,5 milhões de pessoas em 356 municípios. O presidente da empresa, Abelardo Oliveira ressalta a importância do reajuste. “Temos que buscar recursos para investir em novas obras”, assinalou, ressaltando que as obras são realizadas com 50% de recursos próprios e 50% de terceiros. “Mesmo quando a obra é com recursos federais, eles exigem a contrapartida”, lembrou, destacando ainda que a Bahia, atualmente, tem a menor tarifa de fornecimento de água entre os estados brasileiros.
A meta de alcançar um reajuste de 33,3% nos próximos quatro anos foi definida após um estudo feito pela Fundação Instituto de Administração da Universidade Estadual de São Paulo.

Dicas para economizar
Use  aeradores (peneirinhas acopladas na saída de água) nas torneiras; reduza o tempo no banho. Cinco minutos são suficientes; feche a torneira ao escovar os dentes; conserte os vazamentos assim que eles forem notados; use o balde para lavar o carro ao invés de mangueiras.

NOTÍCIAS NO E-MAIL

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Mais lidas

Instagram