Bolsa Família


O plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (15) o pedido da União para contrair empréstimo de até US$ 200 milhões junto ao Bird (Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento) para o programa Bolsa Família.

Mais cedo, a CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) já havia aprovado o documento, que chegou à casa em dezembro do ano passado. O texto será agora promulgado pela presidente da República.

"Há um consenso entre os analistas de políticas públicas de que o Programa Bolsa Família, junto com outras iniciativas governamentais, contribuiu significativamente para a redução da concentração de renda da população brasileira", argumenta o relator do texto na comissão, senador Eduardo Suplicy (PT-SP).

O projeto inclui seis componentes, o primeiro envolvendo a aplicação de até US$ 185 milhões em favor das famílias assistidas pelo Bolsa Família, no formato de transferências condicionadas de renda. Outros US$ 30 milhões se referem a despesas com melhorias de gestão do programa, além de aperfeiçoamentos no Sistema de Cadastro Único. Nesse caso, metade dos gastos será coberto pelo empréstimo. A diferença corresponde à contrapartida nacional. Informações da Folha.

NOTÍCIAS NO E-MAIL

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Mais lidas

Instagram